sábado, 7 de setembro de 2019

Post 82 - Posso ajudar?

O dia que não terminou...

Observo o crescente número de uniformes estampados com a expressão: Posso ajudar? Há muitos anos tenho usado esse uniforme de forma ilusória, todavia, minha necessidade de retirá-lo sempre existiu...

Mesmo com o tal uniforme as pessoas são comuns, necessitam de alguma coisa que as façam simplesmente serem atendidas com um belo sorriso...
       
                                  #

Morar e trabalhar no fim de linha tem suas vantagens, como ser o primeiro a entrar no ônibus e poder escolher o melhor assento. Com o tempo passei a conhecer “caras” e expressões. Uma certa intimidade ilusória nos unem. Mas quem são essas pessoas ao meu redor? Somente hoje percebi cada um em seu mundo perfeito, ou quem sabe imperfeito! Entretanto, o sorriso da senhora a quem sempre concedo meu lugar me diz que seu dia se encaminha para a perfeição!

Mesmo diante dos mesmos gestos e “intimidade”, muitas pessoas não se oferecem com o mesmo sorriso para ajudar com a bagagem do dia. Não importa o quão pesada e desajeitada esteja. E assim meu olhar e sorriso apenas distorcem os sinais...

                                   #

É chegada a hora! E então vejo aquela senhora com sua obrigação econômica cumprida levantar-se e sair sem ao menos se despedir. Novamente estou no meu assento, e ao tempo em que me distancio, curvas acentuadas se transformam em retas no ponto final. POSSO AJUDAR?!

Wellington Maia.

# A gente fica por aqui hoje! 07set2019.

Oxe.: "Me espanque até sangrar, pois simplesmente machucará meu físico e alguns sentimentos. Mas nunca use palavras para me difamar, pois só uma vez proferidas banaliza a alma" ( Geraldo Neto).

Oxe, oxe.: Se você não se curar do que te feriu, você vai sangrar em cima de pessoas que não te cortaram. (Autor desconhecido).


Detonaltas - O Dia Que não Terminou (Legendado)



9 comentários:

  1. Belo e verdadeiro seu post e o vídeo, querido amigo Wellington!
    Bom saber que não está doente. Seus comentários fazem falta

    Obrigada pela visita e volte mais vezes
    Beijos sabor carinho e uma noite de sábado de paz e alegrias

    Donetzka

    ResponderExcluir
  2. Adorei a sua publicação. Lindo de ler...Interessante :))

    Hoje:-Procuro na solidão. |Poetizando e Encantando|

    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda-Feira.


    ResponderExcluir
  3. Olá, meu querido amigo Maia!

    Espero k você se encontre bem de saúde, tal como sua mulher, filhos e família e com mta vontade de continuar nessa luta maravilhosa, que é a vida.

    Por aqui, tudo rolando, felizmente.

    Então, em que posso te ajudar -rs? Os uniformes com essa pergunta deveriam corresponder exatamente à boa vontade dessas pessoas, mas, quase sempre não corresponde. É uma chatice andar ajudando alguém, neste ou naquele aspeto. Desconhecem, totalmente, o significado do verbo ajudar. Se a gente os conseguir vestir, ilusoriamente, e nos sentirmos bem e úteis, já é mto bom.

    Nos transportes observamos mtos rostos e mtos comportamentos. Quase todos manuseando o celular, estão alheios àquilo k os rodeia. Enfim, as pessoas já não falam, nem se olham, pois só têm olhos para aqueles pequenos retângulos, que os absorvem.

    O humano está cada vez mais distante um do outro. Penosa realidade!

    Não conhecia essa banda, mas acho que a canção se encaixa (estive escutando no You Tube, pois aqui não consegui), perfeitamente, em teu post.

    Beijos, um enorme abraço e bom domingo.

    ResponderExcluir
  4. POSO AJUDAR, MEU QUERIDO AMIGO?

    Beijos e que vocês estejam todos bem e felizes.

    ResponderExcluir
  5. Olá Welligton, por onde andas? Tudo bem?

    Excelente post, bateu saudade de visita esse amigo.
    Votos de Feliz findi!
    abração!

    ResponderExcluir
  6. Olá Wellington
    Gostei imenso do seu texto, que , infelizmente, reflecte a realidade.
    Só não gosto da sua ausência.Volte. Espero que esteja bem.
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderExcluir
  7. Olá, meu querido amigo!

    Como você está? Há qto tempo não sei nada de você! Algo se passa, acho eu. Eu estou bem, embora triste, devido à situação pandémica em todo o mundo, mas nada posso fazer. A escola me absorve meu tempo quase todo e isso me alivia.

    Esse post já tem um ano e tudo por aí continua em silêncio. O que terá acontecido?

    Espero que você esteja bem de saúde, física e psicologicamente, tal como sua mulher e filhos.

    Beijos para todos vocês. Fora com a Covid-19!

    ResponderExcluir