quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Post 7 - SINTA!

 


Lembro como se fosse hoje! Naquele dia, meus sentimentos estavam muito conturbados. Estava difícil viver a vida real, o imaginário projetava um futuro cada vez mais obscuro, e um sentimento desejado por alguns, sentido e odiado por outros me dominava.
Eram as primeiras consultas . Quando se tem a sorte de encontrar uma excelente profissional tudo se torna mais fácil. Mesmo assim é muito difícil! Contraditório néh? Não! É a mais pura realidade.
 É sempre bom reforçar isso, não apenas como uma forma de dar credito a quem o merece, mas sem um grande profissional, o muito difícil, se torna muitas vezes o impossível. Falo isso por experiencia própria, e por Fanny, (nome fictício), que ao ficar sabendo de minha situação me pediu conselhos, para repassar para Luigi, (nome fictício), que passa por situação parecida. Luigi já havia abandonado o tratamento, por não ter "mudança" em sua vida (segundo ela). Bom, meu conselho foi: Confie 101% no profissional que te acompanha, seja ele psicologo, ou psiquiatra se for o caso. Seja 101% verdadeiro, e jamais omita qualquer coisa ou sentimento presente. Vergonha, medo, timidez, mentiras, não devem fazer parte do tratamento, jamais! OK? Beleza?
Sendo já 101% verdadeiro, fiz uma pergunta:
_ Dra, como faço pra não sentir: Delta?
E ouvi um simples:
_ Sinta!
Tentei usar do meu poder de manipulação:
_ Então me dê um exercício para melhorar isso. E novamente e simplesmente:
_ Sinta!
Porem desta vez veio acompanhado de um olhar que reforçava a exclamação !!!
Fiquei chateado com a resposta, e com ela. Varias coisas passaram na minha cabeça, incluindo abandonar o tratamento, mas como não desisto fácil...
_ Faz de conta que tu é minha amiga. Me dê um conselho ?
_Sinta! E depois decida oque fazer com isso.
Velho! Naquele instante duas coisas aconteceram:
1º. Fiquei mais chateado e decepcionado. ( Creio que ela percebeu).
2º. Fiquei mais chateado e decepcionado por perceber que não consegui dominar a situação, manipular jamais daria certo com ela.
 A linguagem corporal  "diz" muito. Quando ouvi o ultimo SINTA! Antecedendo a pronuncia da frase seguinte, gestos com olhar e movimento da cabeça reforçaram a exclamação, e adicionaram a pausa necessária, outros movimentos e gestos seguiram com a frase final: (E depois decida oque fazer com isso).
Acabou a consulta. Com 1,01% de esclarecimento sobre Delta, 101% de sinceridade, 101% de confiança.
Como um aluno aplicado, decidi por deixar a decepção e a chateação de lado, ou melhor, pra traz, e  por refletir o porque deveria SENTIR o Delta. Em pouco tempo o Delta foi aumentando, aumentando tornando-se quase que insuportável. Beleza já SINTO!!! E muito!!! E agora? Gestos, olhar, exclamação, pausa. Sim é verdade agora eu tenho que decidir oque fazer... E como faço isso? Bom se eu perguntasse , a resposta acompanhada de gestos, olhar e exclamação seria:
_   Decida!
No momento em que imaginava a pergunta e a resposta, algo decidiu por mim. Talvez eu tenha decidido sem perceber. Não me lembro se deixei cair o Delta no chão, se joguei em alguma direção, ou se simplesmente diminuiu ao ponto de não mais SENTIR.
Todo e qualquer sentimento Delta que se SINTA, seja ele positivo ou negativo, deve ser SENTINDO. Sinta! Não existe um exercício, um conselho, uma formula para não sentir oque deve ser sentido no momento em que estes Deltas da vida aparecem. Não se pode aplicar a frieza da matemática para resolves sentimentos sejam eles (Deltas, X ou Y ), Mas podemos usar um pouco da sabedoria,frieza e serenidade de um matemático e chegar a esse resultado:
Sentimento  🔺 = b² - 4 . a . c
                    🔺  = -1
Ops... No paragrafo anterior disse que não existe um conselho para não SENTIR o Delta. Na verdade tem sim. Gestos, olhar, exclamação:
_Siiiiiiiinnnnnntaaaaa!!!!!!!!!!!!!  E depois decida oque fazer com isso!

# Cheguei lá!

# A gente encerra por aqui hoje! 23nov.2016

 Wellington Maia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário